SOBRE SARMs

SARMs

PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE SARM’S

O QUE É?

SARMs, Moduladores Seletivos do Receptor de Androgênio, têm sido usados, desde a década de 1940, na medicina para a cura de diversas doenças, incluindo o câncer, além de hipogonadismo, osteoporose e uma série de outras doenças que afetam a perda muscular e óssea. Estes SARMs tiveram um efeito extremamente positivo na construção muscular devido à sua “alta afinidade”, que em termos não científicos, significam que sua atração por um receptor é alta, resultando em reação química mais poderosa no corpo.

COMO USAR SARMs?

Existem dois tipos de administração do SARM: oralmente ou injetável. Espera-se que o efeito anabólico seja o mesmo que o da testosterona. Também é dito que que SARM gera melhorias dose-dependentes na densidade mineral óssea e na força motorizada, juntamente com a capacidade de diminuir gordura corporal e aumentar massa corporal magra. Atualmente, os SARMs no mercado são em pó ou em cápsula, sendo que a dosagem administrada deve respeitar sua meia-vida no caso de SARMs esteroidais, e a qualquer momento do dia no caso de SARMs não esteroidas.

QUEM PODE TOMAR?

O SARM tem se apresentado como uma grande promessa para a atividade muscular anabolizante e na prevenção da perda da massa muscular, além de doenças relacionadas a idade; tudo isso sem os efeitos colaterais negativos associados ao uso dos esteroides anabolizantes e pró-hormonais. SARM pode ser a próxima grande descoberta para a modulação hormonal. O Comitê Olímpico Internacional (COI) está se preparando para o uso de SARMs em atletas olímpicos, e além desses casos, o SARM é recomendado para:

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS?

A melhor parte do nosso produto, é que seus efeitos colaterais são mínimos e nada parecidos com os efeitos dos anabolizantes, por isso não é necessário se preocupar com os efeitos negativos. Quando ocorre o uso exagerado, pessoas predispostas a ginecomastia podem experimentar esse efeito. Mas se o uso for responsável, em 99,9% dos casos os usuários não terão nenhum efeito colateral com o uso do SARM. As pesquisas atuais concordam com essa conclusão.

QUANTO TEMPO PARA RESULTADOS APARECEREM?

Evidências dedutivas comprovam um aumento significativo na hipertrofia do tecido muscular. Já evidências indutivas sugerem que os usuários devem ganhar entre 0,7 e 2,2kg de tecido muscular durante o período de 12 semanas (Dubois et al, 2015). A quantidade de hipertrofia muscular irá depender da dieta, do treinamento e das características do SARM escolhido. SARMs leves como o MK 2866 (Ostarine) variam muito mais em hipertrofia do que SARMs mais potentes, como o RAD 140 (Testoboost) ou LGD 4033 (LGD GAINS).

QUAL A DIFERENÇA ENTRE SARMs E ESTEROIDES ANABOLIZANTES?

Existem diferenças importantes entre os dois. Para isso, precisamos entender o funcionamento de cada um.
Os esteroides funcionam de maneira em que cada célula tem capacidade de promover a síntese e o crescimento das proteínas. Esteroides geralmente significam atos níveis de testosterona no organismo que, quando combinado com a capacidade previamente mencionada (da síntese e crescimento proteico), podem significar ganhos e um efeito dramático na fisicalidade. Por outro lado, quando o corpo atinge o seu limite para a testosterona, ela é convertida em estrogênio e é justamente essa conversão que proporciona o desequilíbrio levando a todos os efeitos colaterais pelos quais os esteroides são conhecidos.

Em contrapartida, SARMs trabalham com um método direcionado, que somado ao uso responsável não irá causar a conversão de estrogênio no corpo, ou seja, menos efeitos colaterais. Essa alternativa, porém, irá requerer uso mais prolongado e contínuo para ter resultados tão eficazes quanto os esteroides. Se você está buscando resultados imediatos, isso pode parecer algo ruim, mas considerando que desta forma os benefícios superam o risco e crescimento saudável é mais fácil de manter, vale a pena investir. Efeitos colaterais limitados com grandes benefícios que vão além da modificação corporal justificam um longo período de uso. De acordo com um estudo feito pela Agência Mundial de Antidoping (WADA), aproximadamente 10% da população de atletas ao redor do mundo usa SARM (particularmente Ostarine) para melhorar o corpo e desempenho.